22 de jan de 2010

Olhos não se compram. Wim Wenders pagando de garoto propaganda da Leica.

Lá nos meados dos anos 1970, antes de ser famoso, Wim Wenders, cineasta do então "novo cinema alemão" fez um filme chamado "O Amigo Americano". No filme, havia uma crítica a eterna tensão entre a produção artística e o mercado. Um marchant, ansioso por ver um artista emergente produzir mais, pressiona-o veementemente.

Três décadas e meia depois encontramos o mesmo Wenders exaltando as já lendárias e conhecidas qualidades embutidas em uma Leica, agora digital, no caso do filme, uma M8. Veja o filme abaixo. Tá no youtube.





Trecho do diálogo entre pintor e marchand, no filme lá dos anos 70:

- O pintor: Bem que eu gostaria de pintar e vender mais. Mas um artista não tem olhos apenas pro dinheiro e sim para ter uma visão do mundo precisa e nova.

- O marchand: Mas eu sou um homem sério. isso aqui (balançando um punhado de dólares) não lhe parece sério?

- O pintor: Tome cuidado, Olhos não se compram.

Minimamente estranho ver quem pensava assim aparecer vendendo a idéia de uma Leica como extensão do olhar.

Ou foi o mundo que mudou?

Ou foi o Marketing que cresceu?

.

Marcadores: , , ,

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial