6 de ago de 2009

POLAROID, de volta em 2010. Mas com outro nome.


SX70 da Polaroid: um clássico.


Com dados da agência EFE.

Edwin Land, criou um slogan que hoje adquire tons de profecia: "Não comece um projeto até que seja manifestamente importante e quase impossível".

Como se sabe, em 2008 os filmes da lendária máquina de fotos deixaram de ser fabricados. Como era cult, muitos fãs peregrinaram de loja em loja à caça de algum que tenha restado em um estoque esquecido. Em breve não terão mais que fazer isso, pois no começo do ano que vem poderão comprar novos filmes para Polaroids.

"A ideia é que não haja nenhum espaço vazio entre o fim dos estoques no começo do ano de 2010 e o novo filme para as câmeras", disse em Viena à agência EFE Florian Kaps, impulsionador de The Impossible Project (O projeto impossível), um nome-chave que mostra as incertezas iniciais do projeto que comprou uma das fábricas, na Holanda, fechadas pela Polaroid. O impossible project, retomou contatos com fornecedores, buscou funcionários demitidos para reativar a linha de montagem e, ao que parece, voltará ao mercado.

"Há muitas pessoas jovens que estão descobrindo as Polaroids e a fotografia analógica. As pessoas descobriram que o digital não é tudo. Por exemplo, o disco de vinil com seu som característico tem mais encantamento", afirma Florian Kaps, ao explicar que há um movimento "retrô" que se rebela contra o mundo digital".

Resistências político-tecnológicas à parte, além do argumento romântico de lutar para que não desapareça este tipo de fotografia instantânea, existe um claro e reconhecido componente comercial nos esforços.

"Nossa intenção é produzir e vender no ano que vem um milhão de filmes, a demanda segundo nossos cálculos e os originais de Polaroid são de 10 milhões de carretéis ao ano", diz.

Desde a aparição da primeira câmera instantânea em 1948 foram vendidas cerca de um bilhão de exemplares - o modelo mais famoso é a mítica SX-70 - das quais entre 300 e 500 milhões ainda podem funcionar.

O novo filme ainda não tem nome, já que o da marca americana não pode ser utilizado por razões de direitos autorais, mas manterá suas características: sua borda branca, o cheiro químico característico, as cores borradas e o minuto de espera até que as imagens se revelem pouco a pouco.

Marcadores: , ,

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial