14 de fev de 2010

O filme como uma tela em branco. Um texto antigo. Completamente atual.

Essa é para o domingo.

Reorganizando minha caixa de velhas revistas me deparei com esse texto de 1995. 15 anos atrás. O texto fazia parte de uma propaganda da nikon. Vale a pena (re)ler. Para ver como algumas questões permanecem atuais, além, claro, de ser um bela redação sobre o ofício. É só trocar filme por cartão de memória... O resto, parece que foi escrito ontem.

-------------------------------


O filme é uma tela em branco,
uma janela,
um grito esperando por ser ouvido,
uma emoção,
uma opinião,
uma história esperando para ser contada.

Isso é a verdade.

Começa com o filme. A mágica acontece.
Você abre o tubinho, o filme cai na palma da sua mão.

Neste ponto, tudo está na estaca zero.
Você e todos os outros fotógrafos são iguais.

Mas então, as coisas divergem.
A competição começa.
E isso se dá a partir da seguinte questão:
Agora, que você tem o filme, o que você vai fazer com ele?

Um dia, o mundo irá de oferecer uma imagem.
Um sorriso,
um peixe,
um horror,
um buque de plumas,

que ninguém viu ainda desta maneira antes, e que acontece apenas durante uma fração de um piscar de olhos.
E você estará lá.
E se for vigilante, atento, você verá.

E se você tiver o olho certo,
a camera certa,
a lente certa,
você terá a foto.

Não há segunda chances.

Se estiver superexposto,
você dançou.

Se estiver subexposto,
você dançou.

Se estiver fora de foco,
você dançou.

Essa é a regra do jogo da profissão que você escolheu.

Depois, você vê as imagens.
É essa a foto? É isso?
E então, caro colega, aqui está:

Uma garotinha amendrontada no meio de uma rua suja de uma cidade sitiada;
ou um velho homem está contando histórias com seus olhos;
ou uma árvore de natal tirada dos dejetos está sendo arrastada no ombro desse velho contra um vento frio de inverno.

Você fez a foto que é a foto.

Que conta uma história ou revela uma verdade,
E você pensa consigo:
Eu fiz isso?

Da luz, das lentes, do suor e do filme.

Eu fiz isso.

O fime é uma tela em branco. Começe a pintar.

.

Marcadores: , , ,

2 Comentários:

Às dom fev 14, 07:01:00 PM 2010 , Blogger José Luciano disse...

Não, não é só trocar "filme" pelo "cartão de memória".

 
Às seg fev 15, 01:25:00 PM 2010 , Blogger Guido Cavalcante disse...

Belo post. Demais!

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial